Contato

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Atochando


Garotões fodões - vídeo

Peludão delicioso...



Modelo Ryan Dorsey





Duda Nagle suadinho em foto no elevador.


Volumão de Joe Manganiello


Josh Hartnett maquiado e provocante.



Ryan Phillippe


Faces - Gusttavo Lima


Franklin David


Jason Derulo



Foto de beijo de casal árabe-israelense viraliza e inicia campanha espontânea contra conflito em Gaza, casais gays aderiram a campanha.


Casais gays também aderiram à campanha "Judeus e árabes se recusam a ser inimigos" (Foto: Reprodução / Facebook).

Filha de mãe libanesa, a americana Sulome Anderson postou foto de beijo com o namorado de origem israelense e viu a imagem ser reproduzida mais de 1,6 mil vezes; "Queremos espalhar a mensagem que nossa relação nos ensinou: ‘Nós não somos o que defendemos'"



Sulome Anderson e o namorado Jeremy: publicada no Twitter, foto foi reproduzida mais de 1,6 mil vezes e virou campanha (Foto: Reprodução / Facebook)
 
Uma foto postada por um casal árabe-israelense se transformou em uma campanha e símbolo de paz em meio à escalada de violência no conflito entre Israel e os palestinos. “Ele me chama de neshama, eu o chamo de habibi. 

O amor não fala a língua da ocupação”, escreveu Sulome Anderson, uma americana metade libanesa, ao publicar a foto de um beijo com o namorado de origem israelense e de família judia ortodoxa em que seguram um cartaz com a frase “Judeus e árabes se recusam a ser inimigos”.

Postada inicialmente na conta de Sulome no Twitter, a foto recebeu mais de 1,6 mil retweets até a noite de terça-feira (22). 

A imagem, feita por sugestão de um amigo jornalista ao casal, também foi compartilhada na página homônima que inspirou o cartaz. Em pouco tempo, outros casais de judeus e árabes reproduziram a ideia, postando fotos com seus parceiros.



Após a foto se tornar viral, outros casais de judeus e árabes passaram a postar suas imagens (Foto: Reprodução / Facebook)

“Meu amigo jornalista sugeriu que publicássemos a foto porque ele acompanha de perto a maior dificuldade que enfrentamos em nossa relação: política. 

Jermy, meu namorado, que prefere que o sobrenome não seja divulgado, vem de uma família que se orgulha do apoio ao governo de Israel. Ele viveu alguns anos lá e tem dupla nacionalidade. 

Minha mãe é libanesa e, como jornalista, vivo parciamente em Beirute. Trabalhei em campos de refugiados no Líbano e vi a situação desesperadora que alguns palestinos vivem”, contou ela à revista "New York".

A jornalista conta que o namorado viu um ônibus ser bombardeado quando vivia em Israel, enquanto ela teve o pai sequestrado no Líbano, três meses antes de ela nascer, por uma milícia xiita. 

Ele viveu no cativeiro por sete anos. “É por isso que eu  e Jeremy resolvemos entrar na campanha. 

Nós amamos que o movimento destaca a ligação entre pessoas que são ensinadas a odiar umas às outras. Queremos espalhar a mensagem que nossa relação nos ensinou: 'Nós não somos o que defendemos'”, diz.

Sulome diz ter recebido inúmeras críticas e xingamentos, principalmente de pessoas pró-Palestina. 

Com uma viagem marcada para o Líbano em duas semanas, ela afirma que a mãe teme que sofra retaliações após a repercussão da foto, mas está orgulhosa que a imagem “possa ter mudado o mundo um pouquinho”. 

“Nossa foto viralizar é assustador e incrível. Mas nós dois sabemos que medo é o sentimento errado para agora.”

Fonte: Revista Marie Claire

Um mundo que estimula o uso de drogas


De vez em quando aparece em rádios e televisões uma campanha "Não Use Drogas" e sempre vou aplaudir estas iniciativas,  mas cada vez mais a situação caótica vigente neste planeta estimula uso do cigarro, alcóol e outras drogas.

Um ser humano totalmente abstêmio não tem como sobreviver ao massacre emocional que impera nas principais culturas do mundo,  ou usa drogas ou enlouquece, não é atoa o crescimento da violência, dos massacres e cultos aos ódio que aparece em rádios, televisões e até mesmo de ouvir falar,  tão próximos a gente.

Não existe solução imediata e nem haverá, as pessoas procuram cada vez mais uma válvula de escape em medicamentos, bebidas e alimentos que nos façam suportar este mundo cada vez mais insensível às emoções humanas.

Não uso drogas e posso dizer, tá difícil... e recomendo que não usem, mas vamos pensar diferente, buscar emoções boas, um abraço de um amigo, nem que este amigo seja um estranho que precise tanto quanto nós de carinho.

Ás vezes uma frase carinhosa é a solução... "EU TE AMO".

terça-feira, 22 de julho de 2014

Já imaginou você pintando o sete com este pintor de caceta enorme?


Pegação de dois machos com o loirão dotadão...


Negão dotadaço tira o cabaço do cu do garotão moreno - vídeo hot

Taylor Lautner



Tom Cruise prestes a ter sua vida dupla gay revelada...


Esta semana, o tablóide National Enquirer aborda com a manchete chamativa “Exclusivo! Tom Cruise petrificado com novo escândalo gay! De novo!” a suposta vida gay do ator Tom Cruise e afirma que duas situações tem tirado o sono do ator de 52 anos de idade. 

A primeira delas seria o lançamento do livro “A Atriz”, de Amy Sohn, lançado este mês, em que por meio de personagens fictícios o romance exploraria a vida pessoal do ator, mas que vem sendo facilmente identificado como a de Cruise pela imprensa. O livro está ganhando popularidade e poderia afetar a imagem do artista que nega ser gay.

Outra situação seria um processo movido pela ex-mulher de seu mentor na Cientologia, Marty Rathbun, contra a Igreja, no qual afirma que era perseguida e ameaçada. Se o ex-membro de Cientologia for chamado para depor ou mesmo o ator, a vida particular de Tom pode ser revirada.

A publicação entrevistou “fontes” que afirmam que a Cientologia acompanhou de perto a vida do ator e ainda que confirmam os rumores de romances gays de Cruise bem como o que poderia vir a ser revelado se ele fosse ouvido em juízo e falasse a verdade. 

Há dois anos o Enquirer foi ameaçado de processo pelos advogados de Tom ao explorar com o título “Casa de horrores” a separação de Tom e Katie Holmes, em que afirmava que atriz era perseguida por membros da igreja de Tom, a quem chamou de "monstro". Desta vez, o jornal insinua que teria “provas”.

fonte: Lado A

Alex Minsky




Pirocudo com sono, olha o volumão do rapaz...